Mariana Gouveia

Encanto

encanto

.

não era pra ser distante, vida
nem era para ter medo
nem era para saudade, ida
nem era para partir tão cedo

não era para histórias, era
o sol contava o dia sem segredos
e a cortina disfarçava o corpo
envolto em teus rápidos dedos

do teu hálito quente sopro
o chá verde fumegante, sabor
era pra ser da vida, o jogo
e descobrir na gota, cor!!

e os sabores, todos tão iguais
e diferentes em sentidos… tanto
que ao saborear quer mais
e ao ter mais se vive…encanto!

Mariana Gouveia

10 comentários em “Encanto

  1. Deliciosa quadra, no clássico ABAB, mas com décimas com três tônicas. Não estou arrotando cultura não. É que meu pai era leitor fanático de cordel e cordelistas entendem de métrica. Daí tive que aprender. Você compõe os segundos versos em heptassílabos, com quatro tônicas. Essa frescuragem toda é só para te avisar que você compôs nos cânones mais clássicos da língua. Abraço admirado.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Pensando em agradecer
      de um modo diferente
      sempre aprendi a rimar
      desde menina inocente
      meu pai me apresentava
      para tudo que é parente:
      – Aprendeu mesmo sozinha
      Dizia pra toda gente

      Não estudei muito rimas
      Fui criando sem querer
      Rimava para os irmãos
      e todos queriam ver
      a menina que rimava
      até mesmo sem escrever

      Cada um dizia uma frase
      Veja só que confusão
      Misturava alecrim, café e manjericão
      Para caber a palavra
      usei até o coração.

      Depois fui me atrevendo
      a escrever em papel
      em noites de lua cheia
      Rimava olhando o céu
      Só não sabia que isso
      Se chamava de cordel

      Até que ganhei altura
      fui levada à cidade
      meu pai me levava até
      para rimar pra autoridade
      quando entrei na escola
      conheci a felicidade.

      Vou parando por aqui
      dizendo com emoção
      que o moço é um presente
      e digo com gratidão
      receba o meu abraço
      de todo meu coração.

      Curtir

      1. Maravilhosa resposta em rimas. Aliás, mais uma vez, num metro clássico da língua, a redondilha maior. É nosso verso mais popular, muito usado no cordel e na nossa música como todo. De novo “aliás, quando fico encafifado com um verso recorro sempre ao TRATADO DE VERSIFICAÇÃO de Glauco Mattoso. Acho que ainda está à venda. O bardo arrasou ali. Obrigado pela linda resposta e pelo trabalho a que você se deu.

        Para você:

        Não estudou muito rimas
        sem querer foi já criando
        para seus irmãos rimando
        do bordão à corda-prima
        e todos queriam ver a menina
        que rimava sem nem mesmo escrever

        Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.