InspirAção

Porque era marítimo.

Atravessei o dia
com uma tristeza azul
pendurada no peito.
Quis dar a ela o teu nome,
mas desisti…

Depois de perfurar
as órbitas dos olhos,
derramei um mar
e me deixei afogar
no profundo
dos pensamentos…

(De lá te escrevo.
Ainda te amo…
Mas tudo isso é inútil,
eu sei.).

Convoquei a lua
e teci promessas
ao som
de sua pálida luz.

Ninguém quer saber
dos abismos
que carrego na pele,
nem do fantasma
da tua ausência
atormentando meus sonhos.

Tríccia Araújo