Roseli Pedroso · Scenarium Livros Artesanais

Quinta das Especiarias.

Aproveitei uma tarde chuvosa para me deliciar com Quinta das Especiarias, de Roseli Pedroso. fiz donuts, café e me deixei levar pela leitura deliciosa. A Scenarium Livros Artesanais mais uma vez se superou nesse livro cheio de histórias e sabores. Deixo para vocês, como um petisco, um dos textos que mais gostei e se você desejar adquirir o livro, clica no link.

Flor rara

Ela foi um tsunami de emoções. Passava da gargalhada escancarada a demonstrações de ira que assustavam qualquer um. Principalmente seus filhos.

Passional, atravessou um casamento conturbado por cenas de ciúmes e traições. Mas, não é sobre isso que desejo falar. Não julgo.

Dela, sempre recebi demonstrações de afeto. Além de irmã, foi uma das melhores amigas de mamãe. Nutriram uma amizade profunda e dividiram experiências, dores e alegrias.

Como as demais mulheres de sua época, aprendeu a cozinhar o básico. O que veio a seguir, foi através de seus empregos em casa de família abastada.

Foi numa delas, que aprendeu a cozinhar pratos requintados e apurar seu paladar. O tempero da sua comida era incrível, passei muito bem nas vezes em que almocei em sua casa. Recordando pode parecer bobagem, mas o copo de Toddy que ela preparava para o lanche da tarde, era de extasiar o paladar da criança pobre que fui.
Registrei em minha memória degustativa, a primeira vez que experimentei um prato feito por ela que levava alcachofra, ou como os italianos a chamam “Carciofo”

Fiquei encantada por aquela flor grande, de cor esverdeada, com flor violeta. Aquilo era de comer? Tudo era novidade que se apresentava aos meus olhos curiosos.

Proveniente do árabe al-klarshúf (planta espinhuda), recebeu o nome em grego de cynara, que, segundo uma lenda antiga, foi uma jovem que rejeitou Zeus e por isso, foi transformada em planta.

Com uma história tão bonita, só pode ser gostos, não é mesmo? Foi a primeira de muitas vezes que saboreei. Até uma pizza encarei!

Ao lado dess família italiana, ela aprendeu a preparar alcachofra de diversas formas. Desde o tradicional “alla Romana”, passando pela “alla giuda”, fundo de alcachofra recheado, petisco de coração de alcchofra… Mamma mia!!

Outro dia, revirando o baú de fotos antigos, encontrei diversos álbuns com fotos dela, presente nos encontros familiares. sempre com a boca escancarada numa risada franca. Sempre na cozinha.

Ah… Tem momentos que recordar chega a apertar a caixa torácica… Às vezes, a saudade, perde mão e tempera nossas memórias com excessos de sal.

Roseli Pedroso
Quinta das Especiarias
Scenarium Livros Artesanais