Nem sempre a lápis | qual o seu personagem favorito

Meu pai tem o olhar de quem benze. Daqueles que tem oração na alma. Desde criança ele é meu personagem favorito. Embora, ele sempre me impunha algum herói das histórias que ele contava.

Scenarium

As pessoas, em geral, tem uma curiosidade em comum quando se trata de autores e seus livros: como surgiu o personagem? Eu não participei de um único evento até hoje, onde a primeira pergunta feita não foi essa.

Eu compreendo a curiosidade, embora tenha alguma dificuldade em apresentar uma resposta única-direta porque gosto de peças que quando reunidas, formam o que pretendo. Gosto da simbiose que passa por mim e por tantos outros. Sempre digo que na história está um pouco de tudo que sou e não-sou. Tudo que guardo, trago.

Aprendi ao longo dessa vida-de-leitora que os livros nos oferecem mundos-vidas-realidades e nos apegamos ao que mais gostamos, por identificação ou projeção.

E foi com tudo isso em mente que questionei os autores com quem trabalho… e envio com alguma frequencia: convites e propostas indecentes a qualquer hora do dia. Já é famoso o ‘não se pode recusar um…

Ver o post original 1.327 mais palavras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.