Germinei

Desenhei os defeitos dela na prateleira mais alta e gravei em letras garrafais: SÓ USAR EM CASO EXTREMO DE FALTA DE SENTIDO.
Tatuei no jardim a pétala que a mão dela me tocou. Havia tudo que é flor possível no pólen.
Germinei.

Mariana Gouveia
Ser de flor
Cadeados Abertos, in Diário das Quatro Estações
Scenarium Plural Editora

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.