Rituais

Eu nasci no dia da colheita dos negris – os cogumelos negros que pareciam bordados em fios de ouro – e eles, para mim, tinham um jeito especial.

Eu adorava ver meu irmão com o capim no canto da boca, mordendo e com medo de eu pegar o cogumelo venenoso e comer. Ele cheirava a chocolate, mas acho que era por causa do pé de cacau onde ele brotava e a cor dele me fascinava.

Nas minhas histórias, os cogumelos eram coloridos, mas lá no cantinho havia o cogumelo negris – que foi um nome dado por ela, por causa de sua cor escura.

Ela dizia para todo mundo que era venenoso… Mas era delicioso e pareciam as trufas de chocolate que uma tia fazia.

Ela, no meu aniversário ou no dia da confraternização me dava ele fatiado… E me dizia sempre para ter cuidado ao comer. Até Buda morreu comendo cogumelos, ela dizia. E que só alguns da realeza sabiam provar…

Cada colheita de cogumelos era um ritual que seguíamos e minha esperança eram os negris ou os venenosos. Tinham as cores mais bonitas e me acrescentava a fantasia como brinde.

Quando encontrávamos os cogumelos alucinógenos, aqueles que contem “psilocibina”, ela tinha todo cuidado em protegê-los até o encarregado da entrega passar. Não podíamos tocar, e meu irmão nem arriscava a olhar.

Um dia, sentada com ele olhando o horizonte me disse que era ela quem colocava o veneno neles em noite de lua cheia.

A olhar o céu, e ao meu lado,  percebi que, estava sempre ali, cheio de poesia só que ainda eu não tinha visto e não sabia o quanto a imaginação dele podia voar.

Foi quando ele descobriu que podia sonhar.

Mariana Gouveia

Agosto é o mês de descobertas e de B.E.D.A
Participam desse projeto: Claudia Leonardi Obdúlio Ortega Lunna GuedesRoseli PedrosoAdriana Aneli Darlene Regina

8 comentários em “Rituais

  1. Eu estou quase a me recriminar por nunca ter dado atenção aos cogumelos. No Bosque de Gênova tinha alguns, presos as árvores. Não sei de que tipo. Nunca me interessei por eles, sabia que tinham alguma utilidade (pensava eu) por estarem grudados aos troncos. Era só o que eu conseguia pensar. Na natureza tudo tem causa, efeito. Apenas nós somos os defeitos. rs

    Curtido por 1 pessoa

    1. É um mundo encantado, o dos cogumelos. Recentemente, indicado por um amigo vi um documentário sobre eles. Fungos fantásticos realmente retrata o que aprendi lá na infância/adolescência.
      E somos mesmo os defeitos… a natureza é impressionante!
      Grazie

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.